Muito já foi dito em relação à importância de participar ativamente da educação e do dia a dia escolar das crianças e adolescentes. Para ser possível acompanhar esse processo de modo produtivo, os pais precisam estar bem alinhados com a maneira pela qual o seu filho está adquirindo conhecimento. 

É por essa razão que você deve estar familiarizado não apenas com a metodologia da escola, mas também com o Sistema de Ensino que vem sendo utilizado pela instituição. 

Neste artigo falaremos especificamente somente sobre o segundo aspecto. Portanto, se você não tem certeza do que se trata um Sistema de Ensino e gostaria de saber como avaliá-lo, não perca essa leitura em hipótese alguma. Confira! 

Mas e então, o que é um Sistema de Ensino?  

Instrumento pedagógico-administrativo que reúne serviços e produtos educacionais cuja incidência recai sobre todas as instâncias da organização escolar. Sob uma visão geral, é assim que pode ser descrito um Sistema de Ensino.

Em termos mais práticos, é ele quem define os protocolos que serão adotados pela instituição e os procedimentos que deverão ser respeitados pelos seus agentes, tanto no âmbito individual, quanto no corporativo. 

A ideia por trás desse conjunto de serviços e produtos é simples: estabelecer uma organicidade fundamentada nos discursos em que são articuladas as pedagogias segmentada e institucional.   

Para facilitar o seu entendimento, o Sistema de Ensino estabelece uma imbricada associação entre os discursos e as práticas pedagógicas-administrativas do cotidiano escolar. 

Tal agregação deve ter como parâmetro as determinações das agências governamentais e de fomento educacional.

A origem do Sistema de Ensino

Você sabia que a origem do Sistema de Ensino (da educação formal e oficial brasileira) está visceralmente associada às apostilas e aos cursos pré-vestibulares do país? 

Por um questão de informação, foi a reforma universitária de 1968 (Lei nº 5.540) que trouxe à tona a necessidade de as instituições de ensino contarem com um artefato didático e de organização educacional.

Antes disso, a produção gráfica dos materiais de estudo era elaborada pelos próprios professores, de modo simples e quase artesanal: o educador criava um material por bimestre cujo conteúdo continha as disciplinas necessárias para o período.  

Após a entrada da Lei nº 5.540, esse material passou a ser reconhecido como módulo, fascículo ou apostila. Em virtude de tais termos, os meios escolares passaram a se autodenominar como:

  1. Sistema de Ensino Modular;
  2. Sistema de Ensino por Fascículo;
  3. Sistema de Ensino Apostilado. 

Todos eles se referem ao mesmo conceito, chamado atualmente apenas de “Sistema de Ensino”. 

Qual a sua importância para o aprendizado dos alunos? 

Por ser de natureza 100% educacional e apresentar os procedimentos pedagógicos e as atividades didáticas que otimizam o tempo escolar e o ritmo de trabalho dos professores, é fácil entender por que um Sistema de Ensino é tão importante para o aprendizado dos alunos. 

Entenda que é por meio dele que as escolas conseguirão, por exemplo, aplicar as práticas educativas tidas como necessárias para uma educação de qualidade.  

Como avaliar o Sistema de Ensino de uma escola? 

Agora que você já sabe o que é o Sistema de Ensino, mostraremos, a seguir, o que você deve fazer para avaliá-lo.

Verificar se os materiais estão de acordo com o plano nacional de educação

O primeiro passo é verificar se os materiais oferecidos pelo Sistema de Ensino em questão estão em conformidade com as diretrizes e competência estabelecidas pelo plano nacional de educação. No Brasil, ele é guiado por um documento chamado de Base Nacional Comum Curricular

Analisar a qualidade do conteúdo

Na sequência, deve-se analisar a qualidade do conteúdo. Nesse sentido, procure saber se o sistema adotado pela instituição realmente compreende as informações e conhecimentos que devem ser apresentados em sala de aula. 

O Sistema de Ensino deve estar alinhado às práticas atuais, pois é preciso levar em consideração o fato de que o aprendizado se transforma a todo momento. Em um cenário ideal, ele deve ser capaz de solucionar os desafios encontrados no que diz respeito ao processo de formação de cada estudante. 

Em outras palavras, ele precisa garantir aos alunos a melhor preparação possível, carregando a responsabilidade, ainda, de unir as instituições às famílias de modo a contribuir para a construção dos bons valores.

Ver se os materiais são interessantes

Além da qualidade do conteúdo, veja se os materiais são interessantes. Nesse caso, observe a forma pela qual as apostilas/livros são disponibilizadas ao aluno, incluindo o estilo de organização das informações relacionadas às disciplinas. 

A leitura deve ser didática! Em resumo, a composição dos materiais precisa despertar de alguma maneira o interesse dos estudantes. 

Averiguar se há suporte à gestão escolar 

Mais do “somente” ofertar conteúdos sistemáticos, periódicos e orgânicos para as escolas e profissionais que atuam no meio estudantil, o Sistema de Ensino também deve conter as diretrizes que se fazem necessárias para a boa gestão dos procedimentos organizacionais: isso envolve as áreas pedagógica, jurídica, financeira e educacional. 

Para concluir, é importante compreender que o Sistema de Ensino deve ultrapassar os muros da organização escolar, intervindo positivamente nas rotinas mais elementares do dia a dia dos estudantes. A ideia é formar bons cidadãos! 

Uma observação pertinente, diante disso, é que é absolutamente normal ver instituições que adotam dois sistemas diferentes. Como exemplo, o Sistema Positivo do 1º ano até o 5º, e o Sistema Ari de Sá (SAS) do 6º ano até o 3º ano do Ensino Médio. 

Tanto um quanto o outro são excelentes. Se a escola em que os seus filhos estão estudando (ou aquela que você pretende matriculá-los) é “configurada” dessa maneira, não há com o que se preocupar em termos de qualidade. 

Na Celogos, a educação é baseada no que existe de melhor. Mais do que apenas basearmos o nosso ensino em sistemas eficientes, como os dois modelos mencionados acima, temos como objetivo formar cidadãos de caráter e boa índole. 

Esperamos que você tenha gostado deste artigo. Se quiser saber mais e deseja melhor conhecer os nosso Sistema de Ensino, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos prontos para atendê-los e tirar todas as suas dúvidas! 

Centro Educacional Logos
Autor

Tudo que você precisa saber sobre educação de qualidade para construir um futuro melhor.

Escreva um comentário

WhatsApp
Compartilhar
Twittar
Email