Ainda que muitos pais desejem paralisar o tempo, o crescimento dos filhos é inevitável. De um dia para o outro, aquela criança que precisava de você até para decidir qual roupa vestir, chega com a novidade: “estou namorando!”. Essa é a hora de respirar fundo e tentar tornar a nova situação uma oportunidade para conversarem de modo mais íntimo e honesto, bem como introduzir alguns assuntos importantes com naturalidade e sem pressão!

O namoro na adolescência tende a parecer uma vivência precipitada, mas a verdade é que quando os jovens são bem orientados, pode servir para torná-los adultos muito mais seguros e maduros emocionalmente.

Mas como orientar sem invadir a privacidade? Como encontrar o equilíbrio entre a licenciosidade e o autoritarismo? Pensando nessas dúvidas comuns, elencamos algumas dicas para que os pais possam acompanhar os seus filhos nessa importante fase de descoberta. Continue a leitura!

Proximidade

Não adianta querer que o seu filho se torne o seu melhor amigo da noite para o dia! É um trabalho cotidiano e que deve começar desde cedo, com a criação de espaços de escuta e acolhimento. Quando a relação é construída e constantemente alimentada nesses moldes, os adolescentes se sentem muito mais à vontade para desabafar sem medo de sofrer represálias. Esteja sempre próximo e mostre que ele pode contar com você!

Diálogo

Conversem sobre todo e qualquer assunto! Demonstre verdadeiro interesse nas opiniões dele, mas coloque também as suas. O diálogo é uma troca, então não adianta se colocar sempre como o dono da verdade ou nunca se posicionar! Recue um pouco e compreenda que os filhos também têm muito a ensinar aos pais.

Instrução

Mesmo que eles manifestem autoconfiança, esse momento costuma vir acompanhado de muitas inseguranças e dúvidas! Esqueça os julgamentos, deixe a vergonha de lado e procure educá-lo sexualmente, de modo que ele estabeleça uma relação positiva com o seu próprio corpo e com do outro. Traga à tona assuntos como gravidez indesejada, infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), cuidados com higiene pessoal etc.

Além disso, o namoro na adolescência é uma porta de entrada para reafirmar valores fundamentais, tais como respeito, gentileza e afetividade. Lembre-se que essa experiência pode ser determinante para a maturidade emocional de seu filho. Pessoas que sabem lidar com as próprias emoções são muito mais seguras e constroem relacionamentos mais saudáveis!

Respeito

O respeito com a intimidade alheia é regra básica para o bom funcionamento de qualquer relação! Como citamos acima, a ideia é deixar o espaço aberto para que eles se sintam livres para vir até você.

É necessário estabelecer determinados limites e reprovar atitudes inaceitáveis, mas sem invadir, julgar ou pressionar demais. Investir nas proibições também não é um bom caminho, uma vez que punições exageradas tendem a criar bloqueios e distanciamentos!

Por fim, não espere grandes compartilhamentos, é natural nessa fase da vida que eles prefiram se abrir com os colegas da sua idade — o que não significa que ele não gosta ou confia menos em você por isso!

Como vimos, o namoro na adolescência é um período de intensas descobertas e transformações, no qual os filhos precisam, mais do que nunca, do apoio, companheirismo e compreensão dos seus pais. Com respeito mútuo, diálogo franco e orientações claras, não há o que temer!

Se você gostou deste conteúdo não deixe de curtir nossa página no Facebook! Lá está cheio de dicas para os pais que buscam estreitar e fortalecer a relação com seus filhos!

Autor

Tudo que você precisa saber sobre educação de qualidade para construir um futuro melhor.

Escreva um comentário