Há muitas décadas e anos se discute sobre a participação da família no aprendizado escolar dos filhos, o acompanhamento durante os momentos educacionais e também a educação continuada em casa. Bem, entendemos que o atual momento a qual o mundo se encontra, a sala de aula trocou de endereço e o professor encontramos na tela do computador.

Com o ‘novo normal’, e adaptação ao novo cotidiano escolar, a família é fundamental para o processo de aprendizagem e educação. No nosso artigo de hoje, vamos apresentar a você o quanto é importante a aliança entre família e instituição educacional.

O desenvolvimento da aprendizagem

O ser humano tem a capacidade de aprender a todo momento, cada passo na educação é uma descoberta. Exatamente nesses aprendizados e descobertas que a família tem um papel importantíssimo, pois é no ambiente familiar que se inicia a tomada de decisões. É no meio familiar que é construída as referências, proteções e socializações dos indivíduos. A formação de valores éticos, culturais, morais e espirituais, que são transmitidos de geração em geração.

O poder que a família tem sobre a formação do indivíduo é primordial e, alinhado com o sistema educacional da escola, o aluno tem sucesso no seu desenvolvimento intelectual e moral, de acordo com a formação do indivíduo na faixa etária escolar.

Existem pesquisas que afirmam que boa parte das famílias brasileiras não acompanham o desempenho de seus filhos na escola, e isso acaba contribuindo na qualidade do aprendizado do aluno, pois com a ausência desse pilar o desenvolvimento intelectual fica mais lento.

A outra parcela da pesquisa, que apresenta a participação ativa dos pais na vida educacional dos filhos, indica que os alunos se dedicam com mais engajamento, pois existem dois sentimentos: segurança e apoio. Esses sentimentos são importantes para formar crianças e jovens.

Formando jovens – a aliança da escola com os pais

Formar jovens não é nada fácil. É um processo educacional que envolve muitos sentimentos. É querer acreditar e ter esperança no futuro e colher com paciência toda sabedoria que foi semeada, por isso que entender os alunos e apoia-los é fundamental para a escola, e receber a segurança e valores na família torna o aprendizado positivo.

A aliança família-escola deve ser bem desenvolvida por ambas as partes, pois o resultado é extremamente promissor. O relacionamento de confiança dos familiares na instituição de ensino gera segurança, apoio e disposição no ensino do aluno.

Afinal, como ajudar meu filho com as aulas? Como ser mais participativo? E aquela principal pergunta: Como ensinar e motivar os filhos?

Nesse novo método de ensino, a sala de aula é a sala-de-estar de casa e as dúvidas sobre como desenvolver a nova maneira de educar são as que mais perseguem os pais. Existem modos que podem nos ajudar a como envolver os alunos, manter a qualidade de ensino e ser participativo no seu desenvolvimento educacional.

Na maioria das vezes, a criança ou jovem se sente cansado e sem motivação para continuar desenvolvendo o estudo e até manter a rotina dentro de casa. Então, como quebrar essa barreira e incentivar ainda mais nossas crianças?

Existem algumas dicas que são ótimas e ajudam a motivar nossas crianças e fortalecem ainda mais os laços entre filhos e família.

1-    Fazer juntos

Fazer sozinho sempre é bom, mas quando se tem apoio é melhor ainda. Então estar junto com o filho e dar apoio durante o processo de uma atividade escolar é essencial, pois assim você consegue perceber as dificuldades que seu filho tem para executar algo e ajudá-lo no processo de aprendizado, assim ele terá segurança em dividir problemas com você. Fazer juntos é fortalecer laços.

2-    Comemorar

“Este é um pequeno passo para um homem, mas um grande salto para a humanidade”, sábias palavras de Neil Armstrong. Quando o homem pisou na lua, o mundo evoluiu a passos largos em meios tecnológicos. Mas o que isso tem haver com comemorar? Simples, cada ação gera uma reação, ou seja, dar parabéns ao ver que ele concluiu uma atividade, mesmo que seja simples, o motiva ainda mais a conseguir realizar as próximas.

3-    Esforço vs resultado

Quando se trata de educação emocional, separar o esforço do resultado final é essencial para desenvolvimento das emoções. Quando se elogia somente o resultado, temos o risco de criar uma mente fixa a qual relaciona o resultado por habilidades pessoais. Mas quando elogiamos o processo do esforço, colocamos a ideia de que tentativas possibilitam um resultado positivo.

4-    Compartilhar

Sabemos que os nossos filhos precisam entender determinado assunto ou situação, mas como saber se ele aprendeu? Exercitando os exemplos, compartilhando histórias ou situações que envolvam o que eles estão desenvolvendo nas aulas, assim você consegue desenvolver o que aprendeu, pois torna o aprendizado teórico em prático.

Conseguir compreender e participar das dificuldades que os nossos filhos passam durante o aprendizado educacional é fortalecer ainda mais os laços e tornar o sistema educacional mais preciso, facilitando a maneira como desenvolvemos a educação das nossas crianças.

Gostou deste artigo? Clique aqui e complemente sua leitura!

Escreva um comentário