Você sabia que incentivar o desenvolvimento de atividades artísticas pode significar um futuro promissor para os seus filhos? Cada vez mais, a arte na escola tem se mostrado como instrumento fundamental na educação de crianças e jovens.

Com este artigo, queremos mostrar como as atividades artísticas vêm reforçando o aprendizado na idade escolar, podendo ajudar o aluno a estar melhor preparado para enfrentar as provas de vestibular e para a chegada da vida adulta.

Prova disso é que o ensino de expressões artísticas como o teatro, a dança e as artes visuais tornou-se obrigatório no currículo de escolas públicas e privadas por meio da Lei 13.278/16. Porém, muitas instituições já contavam com aulas de música e de teatro em suas grades de disciplinas.

A ideia de a arte ser fundamental como atividade docente ganhou força a partir do meio do século passado. Estudiosos constataram que a expressão artística promovia o desenvolvimento psíquico, com ganhos para a memória, a lógica, a sensibilidade e o intelecto.

O que foi descoberto confirmou que, para além de desenvolver sensibilidade, habilidade física e interação social, atividades artísticas contribuem para uma educação integral. Com o ensino da arte, o processo de aprendizagem torna-se mais fluido e a formação do aluno se estende à formação de um cidadão melhor preparado para o futuro.

Abaixo, listamos os benefícios que nos conduziram a essa constatação. Para quem está preocupado com a educação dos filhos, a leitura vale muito a pena. Então, continue conosco e saiba mais!

Construção da noção de história e de cultura

As expressões artísticas sempre acompanharam a história humana. As civilizações as utilizaram para representar sua evolução ao longo dos anos. Dessa maneira, a arte, por meio de suas diferentes vertentes e formas de expressão, sempre serviu como forma de manutenção e transmissão de determinada cultura.

Por meio de atividades lúdicas, o ensino de arte na escola insere o estudante no ambiente do seu contexto social. Permite também que o aluno conheça outras sociedades e consiga compreender diferentes códigos culturais.

Além de se estabelecer como um importante instrumento para o fortalecimento da identidade cultural e da integração, a arte contribui ainda para que o aluno se reconheça como agente da sua própria história.

Incentivo para integração social

A integração social acontece a partir do momento em que o ser humano se vê inserido em determinado contexto e com capacidade para expressar-se por meio da comunicação. O desenvolvimento dessa capacidade essencial é potencializado por meio das atividades artísticas.

Hoje em dia, essa habilidade mostra-se cada vez mais necessária. Crescentemente, crianças, jovens e adultos, por conta do uso em demasia de computadores e de telefones celulares na sua rotina, experimentam a individualização e o isolamento.

A expressão por meio da arte auxilia a criança a desenvolver sua capacidade comunicativa. Assim, ela passa a ficar mais aberta e integrada ao mundo. O efeito psicológico da integração que a arte promove também fortalece a autoestima, a confiança, o trabalho em grupo e o exercício da criatividade coletiva, contribuindo para o seu desenvolvimento.

Desenvolvimento dos sentidos e da percepção

Em mais um ponto relevante, o ensino da arte na escola justifica-se pelo estímulo dos sentidos humanos, que pode ser observado em diversas atividades artísticas. Como exemplos, podemos citar: na dança, que desenvolve as habilidades físicas; no teatro, em que se desenvolvem a expressão e a comunicação; e na música, na qual a sensibilidade e o ritmo natural do ser humano são estimulados.

Em todas essas práticas, há a expansão dos sentidos e o exercício da percepção, incentivando assim o desenvolvimento do equilíbrio mental. O exercício da dança pode revelar capacidades físicas adormecidas. A música desenvolve a sensibilização auditiva e a noção do ritmo e as artes visuais aguçam as percepções estéticas da criança.

Esse despertar do corpo e dos sentidos pode mostrar-se como um ótimo caminho para o desenvolvimento do aprendizado.

Reforço do raciocínio e do aprendizado

O ensino de arte na educação promove impacto profundamente positivo no processo de aprendizagem. Já foi comprovado que a arte na educação infantil e juvenil contribui para a compreensão do conteúdo estudado.

A contribuição do ensino da arte para a aprendizagem é possível por meio do desenvolvimento da inteligência racional. Em muitos casos, os alunos apresentam-se mais motivados e focados em suas atividades. Além de estimular a concentração, a arte pode auxiliar em casos de introspecção, de hiperatividade e de dificuldade de aprendizagem.

Pensando assim, podemos concluir que o ensino de arte na escola estaria diretamente ligado à ideia de o aluno ter mais facilidade para as exaustivas provas de vestibular. Isso pode ser possível porque o aprendizado artístico desenvolve outras linguagens e o pensamento abstrato, auxiliando no raciocínio para resolver uma equação de física, interpretar um texto ou entender a tabela periódica, por exemplo.

Arte na escola para a formação cidadã

Atualmente, quando pensamos em educação, pensamos também em uma formação que ultrapasse os muros da escola, não é mesmo? Queremos preparar nossos filhos para a vida e para o convívio em sociedade.

Por isso, além dos benefícios que apresentamos, é necessário enfatizar que práticas artísticas na educação promovem o pensamento crítico e o espírito humanitário, contribuindo para a formação do aluno como cidadão.

A arte pode fomentar a formação de indivíduos com valores sólidos, já que a expressão artística pode transmitir princípios fundamentais para a formação do caráter. Além disso, a vivência na arte flexibiliza percepções e quebra preconceitos.

Práticas pedagógicas que auxiliam a formação cidadã podem contribuir para a constituição da noção de cidadania. Isso ganha ainda mais importância em uma época na qual muitos preceitos estão sendo postos à prova.

Por fim, podemos acreditar que a arte na escola, além de desenvolver habilidades essenciais para o estudante, pode ajudá-lo a estar melhor preparado para o futuro, construindo uma trajetória digna e promissora.

Gostou deste artigo? Se você quer mais informações que ajudem a cuidar da educação do seu filho, baixe nosso e-book sobre como criar seu próprio plano de estudos, o qual auxilia na organização dos estudos para a fase do vestibular!

Autor

Tudo que você precisa saber sobre educação de qualidade para construir um futuro melhor.

Escreva um comentário